Braços e Pernas

DERMOABRASÃO (cirurgia para correção de irregularidades na pele)

INDICAÇÃO
Esta cirurgia é indicada para pessoas que queiram melhorar a aparência da pele da face ou no corpo, com cicatrizes de acidentes ou de cirurgias prévias, com manchas e marcas do envelhecimento (rugas superficiais ou profundas) ou cicatrizes provocadas por acne; ela é indicada ainda para pacientes que tem que remover tatuagens.

O procedimento realiza uma raspagem da pele, removendo suas camadas superficiais através de um dermoabrasor, que é um aparelho rotatório com um disco abrasivo. Esta cirurgia pode ser feita sozinha ou, conjuntamente, com outros procedimentos como facelift ou peeling químico.

CICATRIZAÇÃO
A cicatrização neste tipo de procedimento cirúrgico é relativamente rápida, normalmente a pele cicatriza por volta de um período de 10 dias – recomenda-se o uso de pomadas ou emolientes para acelerar o processo.

RESULTADOS ESPERADOS
Os resultados obtidos com a cirurgia de dermoabrasão irão depender da condição inicial de cada paciente. É importante discutir com seu médico a situação do seu estado geral antes da cirurgia, a avaliação dele é essencial. O resultado final do procedimento pode ser mais bem visto entre 6 e 12 meses, mas em alguns casos novas aplicações podem ser necessárias.

A CIRURGIA
Este procedimento é realizado sob anestesia local e sedação, mas também pode ser utilizada a anestesia geral, caso seja solicitado pelo cirurgião. A cirurgia é feita em consultório que tenha ambiente adequado ou hospital e dependendo do estado do paciente, a alta hospitalar pode ser dada logo após a sua realização.

RISCOS
A dermoabrasão, assim como a maioria das cirurgias plásticas, é um procedimento seguro quando realizado por um médico competente. Os riscos sempre existirão, mas são raros. O mais comum é alteração na pigmentação da pele, que pode escurecer permanentemente devido à exposição inapropriada ao sol nos dias ou meses seguinte à cirurgia. Infecção e cicatrizes podem acontecer, mas a sua ocorrência é mínima.
Os riscos podem ser reduzidos se o tratamento for feito com um cirurgião plástico qualificado e se as orientações dadas por ele forem corretamente seguidas.

CUIDADOS NO PRÉ-OPERATÓRIO:
• Fazer avaliação geral do seu estado de saúde.
• Fazer todos os exames solicitados pelo médico.
• Evitar tomar aspirina, anticoncepcionais, hormônios de reposição, fórmulas para emagrecimento e medicamentos naturais, pelo menos 15 a 30 dias antes da cirurgia, pois podem aumentar o sangramento durante o ato operatório.
• Parar de fumar durante pelo menos duas semanas (uma antes e uma depois da cirurgia).

CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO:
• Seguir as recomendações de seu médico.
• Evitar comer e falar em excesso.
• Utilizar pomadas para diminuir a coceira no rosto.
• Para os homens, recomenda-se adiar o primeiro barbear do rosto após a cirurgia.

DERMOLIPECTOMANIA BRANQUIAL (lifting de braços)

INDICAÇÃO
A dermolipectomia braquial é uma cirurgia plástica cuja finalidade é retirar a pele flácida em excesso existente nos braços devido a emagrecimento acentuado ou pela ação da idade. É indicada para paciente que sentem desconfortáveis e incomodados com a aparência e forma dos braços, que mesmo com atividades físicas não melhoram. Analisado cada caso individualmente, será recomendado o procedimento de lifting dos braços para reduzir a flacidez no local e melhorar o contorno do corpo do paciente.

A CIRURGIA
• Utiliza-se tanto a anestesia localizada como a anestesia geral.
• A cirurgia pode durar até 2 horas.
• A internação normalmente vai de 8 a 12 horas, ou, quando o procedimento é realizado em conjunto com outra cirurgia, obedece ao período de 24 horas.
• Os pontos, quando existem, são retirados entre 10 e 15 dias.

CICATRIZAÇÃO
Neste tipo de procedimento a cicatrização é bastante rápida e o seu aspecto final é bastante discreto. A cicatriz ficará na parte interna dos braços, poderá ser de uma linha reta, com curvas ou em formato de “T” que terminará na axila.

RESULTADOS ESPERADOS
Apenas após o 6° mês de realizada a cirurgia é que seus resultados serão completamente visíveis, pois esse é o período necessário para que os tecidos do braço se acomodem naturalmente e para que a cicatriz complete seu ciclo de amadurecimento. Dependendo das expectativas do paciente, que devem ser administradas pelo médico especializado, o resultado permite uma melhora substancial no aspecto do braço e no contorno corporal.

RISCOS
As complicações são raras, mas podem ocorrer; as mais comuns são: hematoma, seroma, infecção, necrose (sofrimento da pele), deiscência (abertura da sutura), queloide, alteração de sensibilidade.

CUIDADOS NO PRÉ-OPERATÓRIO:
• Comunicar qualquer alteração de saúde até dois dias antes da cirurgia.
• Evitar tomar aspirina, anticoncepcionais, hormônios de reposição, fórmulas para emagrecimento e medicamentos naturais, pelo menos 15 a 30 dias antes da cirurgia, pois podem aumentar o sangramento durante o ato operatório.
• Parar de fumar pelo menos duas semanas antes e até duas semanas após a cirurgia.

CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO: • Evitar esforços e movimentos exagerados com os braços nos 30 primeiros dias.
• Evitar atividade física como musculação e exposição ao sol por pelo menos 45 dias.
• Seguir rigorosamente todas as recomendações médicas quanto à alimentação e medicamentos.

DERMOLIPECTOMANIA CRURAL (lifting de coxas)

INDICAÇÃO
A dermolipectomia crural é uma cirurgia plástica cuja finalidade é retirar a pele flácida em excesso na região interna das coxas resultante principalmente de perda de peso acentuada pelo paciente. Indicada para pessoas que se sentem insatisfeitas e incomodadas com o aspecto flácido da pele na parte interna das coxas. É realizada através de uma incisão na virilha.

A CIRURGIA
• Utiliza-se tanto a anestesia localizada como a anestesia geral.
• A cirurgia pode durar de 2 a 3 horas.
• A internação normalmente vai 24 a 48, dependendo da orientação do médico.
• Os pontos, quando existem, são retirados entre 10 e 15 dias.

CICATRIZAÇÃO
O tamanho da cicatriz neste tipo de procedimento dependerá do volume de pele retirada das coxas. Normalmente, ela fica escondida na virilha, podendo mover-se depois para o sulco subglúteo. É bem discreta e não acarreta desconforto ao paciente.

RESULTADOS ESPERADOS
O tempo de amadurecimento da cicatriz é de 6 meses, só após esse período é que o resultado definitivo da cirurgia poderá ser visto de forma mais clara. Logos nos primeiros meses, porém, gradativamente, o resultado já poderá ser notado, apesar de uma leve insensibilidade e inchaço na região.

RISCOS
Os riscos da dermolipectomia de coxas, assim como quase toda cirurgia estética, são pequenos e ocorrem raramente, os mais comuns são: hematoma, seroma, infecção, necrose (sofrimento da pele), deiscência (abertura da sutura), trombose, embolia e problemas anestésicos.

CUIDADOS NO PRÉ-OPERATÓRIO:
• Comunicar qualquer alteração de saúde até dois dias antes da cirurgia.
• Evitar tomar aspirina, anticoncepcionais, hormônios de reposição, fórmulas para emagrecimento e medicamentos naturais, pelo menos 15 a 30 dias antes da cirurgia, pois podem aumentar o sangramento durante o ato operatório.
• Parar de fumar pelo menos duas semanas antes e até duas semanas após a cirurgia.
• Realizar todos os exames requeridos pelo médico.

CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO: • Evitar esforços e movimentos exagerados, como abrir as pernas.
• Seguir rigorosamente todas as recomendações médicas quanto à alimentação e medicamentos.
• Evitar exposição ao sol, especialmente na área operada.
• Realizar drenagem linfática durante 2 meses para diminuir o inchaço e os hematomas.

INJEÇÃO/ENXERTO DE GORDURA

INDICAÇÃO
Esse procedimento tem como objetivo remover gordura do próprio paciente para reimplante desta, após preparação, em local desejado. Pode ser extraída gordura de várias partes do corpo tais como abdômen, culotes e dorso, etc. (inclusive aproveitando a gordura retirada pela lipoaspiração), para ser injetada em diversas áreas do corpo como rosto, nas nádegas, mamas, braços, pernas, etc.

No rosto, as injeções ajudam a eliminar linhas finas e rugas ou podem promover um aumento de volume em determinada região da face desejada, dando ao paciente uma aparência mais jovem.

Nas nádegas a injeção de gordura aproveitada pela lipo pode ser injetada para aumento de volume dessa região. Nas mamas, para aumento de volume em substituição a um implante de silicone ou então para correção de irregularidades e depressões causadas pelo tratamento radioterápico do câncer de mama.

Outras indicações: O enxerto de gordura também tem outras indicações, tais como: corrigir as depressões ou irregularidades causadas por excessos nas lipoaspirações; promover preenchimento em mãos esqueletizadas pelo envelhecimento ou emagrecimento acentuado. Essa gordura retirada necessita ser preparada, através de centrifugação ou decantação prolongada, para que sejam retirados os óleos sobrenadantes e reaproveitada numa reinjeção.

As chances de rejeição da gordura não existem já que ela é retirada do próprio corpo do paciente, porém pode haver pequena perda de gordura causada pela adaptação no novo local.

Atualmente não existem limites para o reaproveitamento da gordura do próprio paciente, já que são consideradas fornecedoras de células tronco para uso em outros tecidos do corpo, sendo inclusive armazenadas e estocadas por congelamento para uso no futuro.

A CIRURGIA
• Utiliza-se tanto a anestesia localizada como a anestesia geral.
• A cirurgia pode durar de 2 a 4 horas.
• Sem necessidade de internação longa, somente repouso por pouco tempo.

CICATRIZAÇÃO
Cicatrização rápida e sem grandes complicações.

RESULTADOS ESPERADOS
O pós-operatório é bem simples, pois tem poucos pontos de sutura, somente nos locais onde foi injetada. Isto para evitar perda de gordura por extravasamento e o paciente já sai do consultório com o resultado desejado, apenas um pouco inchado. Em poucos dias os resultados já serão visíveis.

RISCOS
O risco mais comum, porém muito raro, deste procedimento cirúrgico é infecção. Outras complicações são menos frequentes, como reabsorção parcial da gordura pelo corpo e problemas relacionados com a anestesia.

CUIDADOS NO PRÉ-OPERATÓRIO:
• Comunicar qualquer alteração de saúde até dois dias antes da cirurgia.
• Evitar tomar aspirina, fórmulas para emagrecimento e medicamentos naturais, pelo menos 15 a 30 dias antes da cirurgia, pois podem aumentar o sangramento durante o ato operatório.
• Parar de fumar pelo menos duas semanas antes e até duas semanas após a cirurgia.
• Realizar todos os exames requeridos pelo médico.
• Evitar medicamentos não recomendados pelo médico.

CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO:
• Seguir rigorosamente todas as recomendações médicas quanto à medicamentos.
• Evitar exposição ao sol, especialmente na área submetida a retirada ou enxertia de gordura.

LIPOASPIRAÇÃO e LIPOESCULTURA

INDICAÇÃO
A Lipoaspiração é indicada para corrigir insatisfações relacionadas ao acumulo de gordura. São vários os nomes para essa cirurgia: lipo convencional, lipo tumescente, hidrolipo, porém todos esses nomes traduzem a mesma finalidade que é a de retirada de gordura.

Existem também técnicas que utilizam aparelhos específicos como: lipolaser, vibrolipo e lipo com ultrassom. A técnica utilizada em cada paciente irá depender de diversos fatores: função, recuperação, desconforto após a cirurgia, custos, etc.

A redução da quantidade de gordura e do peso irá variar de acordo com o volume corporal de cada paciente. Nesta cirurgia o importante não é a quantidade de quilos de gordura retirada do corpo e sim o resultado estético de proporção do resto do corpo com a área onde foi realizado o procedimento. Já a Lipoescultura advém do somatório de dois conceitos, o de retirar a gordura excedente e o outro de modelar/esculpir o que fica no corpo, proporcionando assim um melhor perfil corporal.

Três itens são importantes na avaliação do resultado geral da lipoaspiração: qualidade da elasticidade da pele, quantidade de gordura e sua localização. Neste sentido é essencial que o paciente tenha condições previas para a realização da cirurgia, recomendando-se, inclusive, perda de peso através de atividade física e alimentação regrada caso o paciente esteja muito acima do seu peso.

CICATRIZAÇÃO
As cicatrizes que resultam dessa cirurgia são pequenas, o tamanho varia entre 5 a 8 milímetros e são localizadas em locais pouco visíveis. A evolução da cicatriz obedece a três períodos: o imediato, que vai até o 30º dia após o procedimento, e apresenta-se com aspecto excelente e pouco visível; o intermediário, que vai do 30º dia até o 12º mês, quando há o espessamento natural da cicatriz e mudança na sua tonalidade, passando de “vermelho” para o “marrom”, e depois clareando mais; e o período tardio, que vai do 12º ao 18º mês, quando a cicatriz ganha seu aspecto definitivo, com coloração mais clara.

RESULTADOS ESPERADOS
Não se pode ter pressa, os resultados definitivos desta cirurgia se dão de 6 a 9 meses depois de realizada. É preciso obedecer às orientações do médico, realizar as drenagens linfáticas e os exercícios orientados para modelagem para que se atinjam os resultados esperados gradativamente. Os resultados podem ser bastante naturais.

RISCOS
As complicações da lipo são raras, se realizada por profissionais competentes. O grau de risco não é maior nem menor que qualquer outro procedimento cirúrgico. Para que não haja qualquer dano a saúde do paciente há uma recomendação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em consenso com a Sociedade Americana de Cirurgia Plástica, para que o total de gordura retirada do corpo não ultrapasse 5 a 7% do peso corporal.

A CIRURGIA
• Geralmente utiliza-se a anestesia peridural (localizada), sem a necessidade de entubação (anestesia geral).
• A cirurgia pode durar de 1 a 3 horas.
• A internação obedece ao período de até 24 horas.
• A retirada dos pontos pode ser feita entre o 4º e o 7º dia após a cirurgia.

CUIDADOS NO PRÉ-OPERATÓRIO:
• Comunicar-se com seu cirurgião plástico até 2 dias antes da cirurgia, em caso de gripe, período menstrual, indisposição, etc.
• Evitar tomar aspirina, fórmulas para emagrecimento e medicamentos naturais, pelo menos 15 a 30 dias antes da cirurgia, pois podem aumentar o sangramento durante o ato operatório.
• Parar de fumar pelo menos duas semanas antes e até duas semanas após a cirurgia.
• Realizar todos os exames requeridos pelo médico.
• Evitar medicamentos não recomendados pelo médico e isto inclui também os diuréticos.

CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO:
• Evitar esforços por 8 dias.
• Obedecer à prescrição médica.
• Iniciar drenagens linfáticas entre o 3º e 4º dias depois da cirurgia.
• Alimentação normal e balanceada.